quarta-feira, 1 de outubro de 2008

A artilharia alemã da 1ª Guerra Mundial da HaT - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
Imagem da artilharia alemã da HaT com um trem

Apesar de este conjunto ser bastante completo, falta, naturalmente, o trem de reboque, composto por seis cavalos, bem como figuras adequadas a serem colocadas no armão e montadas nos próprios cavalos, as quais tiveram que ser transformadas com base na infantaria montada alemã.

Deste último conjunto aproveitamos os cavalos que, depois de modificados, acrescentando os arreios suplementares utilizados para efeitos de atrelagem e um sistema de cabos laterais, foram adicionados ao armão, no qual foi atrelado um dos FK16.

Também usamos a parte inferior de alguns cavaleiros do mesmo conjunto para, com a parte superior de alguns elementos da guarnição desta peça de artilharia, construir duas figuras, uma das quais montada num dos cavalos atrelados e outra para dar origem a um oficial montado, tendo a figura que está sentada no armão sido apenas ligeiramente modificada de modo a poder estar aí sentada.


Image Hosted by ImageShack
Imagem dos FK 96 e FK 16 com guarnições da HaT

Está previsto a HaT lançar um conjunto de atrelagem para as peças das 1ª e 2ª Guerras Mundiais, semelhante ao que fez para o período napoleónico, permitindo aos modelista e praticantes de jogos de guerra construir sem grandes dificuldades e a baixo custo baterias completas em posição de fogo ou em movimento, esperando-se que, nessa altura, esta falta seja devidamente colmatada.

Este conjunto da HaT, apesar da fraca qualidade das peças incluidas, tem um interessante conjunto de atractivos, nomeadamente devido à inclusão dos armões e de 48 figuras que podem ser utilizadas para guarnecer modelos de outros fabricantes, compensando assim um problema comum nesta escala.

Em termos de aspecto final, o recurso ao FK96 da Emhar em conjunto com o armão e guranição da HaT, eventualmente adicionando o sistema de atrelagem que construimos, será o que consideramos de melhor qualidade e o que mais se aproxima do modelo real, sendo este um desafio que propomos aos modelistas que se interessam por este conflito que tem vindo a ganhar adeptos nos últimos anos.
Enviar um comentário