segunda-feira, 20 de outubro de 2008

Regras Warhammer para a Grande Guerra - 1ª parte


Image Hosted by ImageShack
Capa do livro Warhammer "Great War"

Uma das possibilidades oferecidas pelas miniaturas de militares ou equipamentos é a de reproduzir conflitos reais, recorrendo para isso a um dos numerosos conjuntos de regras existentes, muitas das quais são gratuitas, enquanto outras, entre as quais algumas das mais conhecidas, são comercializadas.

Recentemente a Warhammer Historical, celebrizada pelas regras para jogos baseados em cenários de ficção científica, apresentou uma versão adaptada à 1ª Guerra Mundial que pode ser adquirida em lojas especializadas em jogos ou modelismo, como a Maelstrom Games onde o preço em promoção é de 17 lbras, incluindo portes.

Durante muito tempo a Grande Guerra foi esquecida pelos fabricantes de modelos e se exceptuarmos os conjuntos da Airfix, pouca escolha havia até que a Revell, a HaT e a Emhar começaram a produzir miniaturas que reproduzem os meios utilizados neste importante conflito.


Image Hosted by ImageShack
Cena de um jogo de guerra (Foto Warhammer Historical)

As regras "Great War" foram feitas a pensar nas miniaturas de 28mm, feitas em metal e mais dispendiosas do que os modelos em plástico na escala 1/72, mas podem ser facilmente adaptadas a outras escalas, como a 1/72, de modo a que seja económico colecionar um conjunto de modelos que permita participar em jogos de alguma dimensão.

Foi exactamente esta possíbilidade de adaptação e o facto de se poder recorrer a outro tipo de bases ou adquirir por valores baixos aquelas que são descritas nas regras, de modo a que, mesmo sendo de menores dimensões, as figuras ocupem a mesma área na mesa de jogo, que levou a adquirir o livro de regras, de modo a poder usar as miniaturas de que dispomos em pequenos "wargames" desta época.

Assim, com miniaturas em plástico de marcas conhecidas, como a Airfix, a HaT ou a Emhar, a título de exemplo, com preços que andam pela meia dúzia de euros para um veículo ou um conjunto de quase meia centena de figuras ou um par de canhões, a que acresce, caso assim se pretenda, as bases típicas das regras de Warhammer, pode-se formar uma força capaz de proporcionar jogos interessantes e variados, sem com isso gastar mais do que algumas dezenas de euros.
Enviar um comentário