quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Voluntários Reais do Comércio da Guerra Peninsular de base HaT - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
Voluntários Reais do Comércio em conjunto com cavalaria de linha na Guerra Peninsular

Se em relação ao fardamento surgem dúvidas, o mesmo acontece em relação ao armamento, de muito melhor qualidade do que o das unidades regulares mas, por ser adquirido pelos próprios, variando quase de um voluntário para o outro, algo que, provavelmente, sucederia também quanto ao equipamento e às próprias montadas do regimento de cavalaria.

Os hussardos da cavalaria sueca da HaT, tal como os de outros fabricantes, são a base ideal para esta pequena conversão que neste caso conreto, passa, sobretudo, pelo "busby" ou gorro em pele, com penacho e uma cobertura branca que cai sobre o lado direito.

Optamos por pintar as peliças e túnicas em vermelho e azul, já que nos parece improvável que estes milicianos tivessem usado a mesma cor dos batalhões de caçadores seja lógico que escolhessem cores mais típicas dos hussardos, havendo mesmo a possibilidade de usarem peças de fardamento originais de outras nacionalidades.


Image Hosted by ImageShack
Voluntários Reais do Comércio de base Italeri

Se no caso dos cavaleiros as dúvidas são bastantes, no respeitante às montadas são ainda maiores, não nos tendo sido possível encontrar informações concretas sobre os arreios ou os xaireis, tal como não encontramos mais do que uma reprodução da bandeira do regimento sem indicações das cores.

Outros modelos de hussardos, como alguns que sobraram do conjunto do qual retiramos os oficiais generais que apresentamos num texto anterior, produzido pela Italeri, podem também servir de base a este tipo de conversão, talvez até com mais facilidade do que os modelos da HaT dada a maior parecença do gorro em pele que, praticamente, não carece de alterações.

Para além de acções de patrulhamento, manutenção da ordem pública e vigilância, desconhecemos se os Voluntários Reais do Comércio participaram em combates, mas o colorido do seu fardamento e o serviço prestado justifica a sua inclusão, mesmo que em números reduzidos, entre os cavaleiros portugueses que participaram na Guerra Peninsular.
Enviar um comentário