quinta-feira, 22 de janeiro de 2009

Infantaria escocesa da 1ª Guerra Mundial - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
Infantaria escocesa da Grande Guerra finalizada

A pintura da parte superior das figuras acaba por ser idêntica à de qualquer soldado britânico com o "khaki" ou castanho a ser realçado com tons mais claros e as correias a serem pintadas no tom esverdeado da lona, após o que se pode pintar as zonas em madeira das armas que, neste caso, são as conhecidas Lee Enfield.

Seguidamente passamos às partes metálicas da arma, com uma mistura de preto e um pouco de prateado e à pele, que pode ser um pouco escurecida quando comparada com a face quando pintamos a parte dos joelhos e mesmo das mãos.

A parte mais complexa acaba por ser a do "kilt", dado que reproduzir num modelo de dimensões tão reduzidas um padrão não é tarefa fácil, mas um mínimo de realismo é essencial para que uma figura tão específica resulte como pretendido, pelo que aconselhamos a tentar diversas combinações ou técnicas de modo a obter um efeito aceitável.


Image Hosted by ImageShack
Outra imagem da infantaria escocesa da 1ª Guerra Mundial

Uma das figuras, que está a lançar uma granada, teve a cabeça substituida por uma que vinha no conjunto de pilotos e passageiros de aviões dos anos 30, que inclui várias opções, com e sem chapéu e que bem justifica a aquisição dadas as potencialidades que contém em termos de conversões, sendo que já recorremos a elas em diversas situações.

No fim, retocamos as várias cores e usamos um píncel fino para realçar as separações ou os contornos através de uma linha negra muito fina, que assim dará uma maior sensação de profundidade às figuras.

A fase final é, naturalmente, a de colocar as figuras numa das bases que temos vindo a utilizar, a qual será pintada num tom amarelado, coberta com cola branca e polvilhada, de modo a reproduzir terra ou areia, podendo ainda ser adicionadas pequenas pedras ou outros elementos decorativos.
Enviar um comentário