quarta-feira, 18 de fevereiro de 2009

A artilharia colonial inglesa da HaT - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
A artilharia colonial inglesa da HaT num cenário da Italeri

Após obtermos uma cor e o contraste que desejamos, usamos o mesmo método com o capacete colonial, que começa por ser num tom acastanhado e com a mistura sucessiva de branco termina num creme bastante claro, e pintamos as faces e mãos em tom de pele.

Seguidamente pintamos os cintos e as correias, sacos e cartucheiras, que são igualmente num creme obtido a partir da mistura de branco com um pouco de amarelo ou castanho, bem como detalhes que incluem os utensílios que algumas figuras manejam, como o escovilhão, e o calçado.

Os detalhes seguintes são as faixas vermelhas nas calças e o colarinho dos casacos, o dourado dos botões e das dobras dos punhos e o retoque do cantil, cuja parte central e tampa é em castanho, após o que pomos um pouco de branco nos olhos e pintamos os bigodes de algumas das figuras.


Image Hosted by ImageShack
A artilharia colonial inglesa da HaT com respectiva guarnição

Nesta fase, podemos passar aos retoques, corrigindo eventuais defeitos na pintura e recorremos a um píncel muito fino para, com um pouco de preto diluido, realçar os contornos de algumas correias, separações entre peças de vestuário ou equipamento e com um alfinete furamos no centro dos olhos, de modo a criar a ilusão de uma pupila negra.

Todo o conjunto é depois posicionado numa base com 8 por 5 centímetros, que foi coberta com "china clay", de modo a dar algum relevo, e que pintamos num tom amarelado, posteriormente coberto de cola branca e polvilhado com uma mistura de pó e relva estática,com a peça colocada a meio e as figuras em seu redor, onde estariam na vida real caso estivessem numa situação de fogo.

Este conjunto é extremamente interessante, polivalente, e as figuras podem ser usadas com outras peças de artilharia, seja do mesmo, seja de outro fabricante, podendo também ser facilmente convertidas para representar militares de outras nacionalidades, que durante o fim do século XIX usaram uniformes muito semelhantes aos dos britânicos.
Enviar um comentário