quarta-feira, 25 de fevereiro de 2009

A "Costal Defense" da Airfix - 4ª parte


Image Hosted by ImageShack
O cenário já com a "Coastal Defense" no local defenitivo

Na fase seguinte deste processo, adquirimos uma placa quadrada, com 60 cm de lado em MDF, com 6 mm de espessura, na qual colamos as duas peças, com resina epoxida, após alguns pequenos ajustes.

Após ter a placa completa com a base do cenário, colamos a "Coastal Defense" sobre a mesma com cola instântanea, e começamos a colocar pequenas quantidades de "China Clay" de modo a dar mais relevo e uma maior variedade às peças algo lisas produzidas pela Airfix.

Depois de as zonas inicialmente cobertas com "China Clay" secarem, iremos cobrindo novas áreas, de modo a que todo o cenário fique o mais irregular possível, preparando assim para efectuar uma pintura básica a que se seguirá a cobertura com um misto de pó, relva estática e pequenas pedras.


Image Hosted by ImageShack
O cenário já com a "Coastal Defense" no local defenitivo

Com a "China Clay" ainda por secar na zona traseira da "Coastal Defense", colamos as peças que formam um pequeno muro em tijolo e que irão delimitar uma zona destinada a abastecimentos ou parqueamento de viaturas, onde irão ser colocados os caixões de munições dos MLE 1897 que guarnecem a casamata.

Aproveitamos esta fase para também pintar as partes superiores da fortificação, após o que será coberta com cola branca que segurará a mistura de pó, erva estática e pequenas pedras que dará um aspecto de camuflagem, podendo-se aproveitar esta altura para adicionar alguns detalhes de pintura.

A fortificação poderá ser camuflada, recorrendo a um dos padrões com múltiplas cores usados na época, ou apenas envelhecida com algumas aguadas de preto, sendo que neste caso é aconselhável fazê-lo antes de pintar a base de modo a evitar que a tinta escorra e danifique ou manche a vegetação.
Enviar um comentário