quinta-feira, 5 de fevereiro de 2009

O canhão britânico de 18 libras da Emhar - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
O canhão britânico de 18 libras da Emhar com a guarnição indiana

Nesta altura, pode-se optar por colar os pequenos reforços tubulares de cada lado da peça, unindo o suporte aos rodados e ao escudo e podendo enrolar uma linha em torno do sistema de recuperação, reproduzindo à escala a corda que aí era enrolada de modo a permitir que aí se tocasse não obstante a elevada temperatura do metal.

A pintura do 18 Pdr também é fácil, sendo a peça integralmente pintada em verde, recorrendo à técnica de píncel seco, sobre um primário negro, após o que vamos aclarando a pintura, misturando um pouco de amarelo escuro e, finalmente, passaremos aos detalhes.

Os detalhes principais serão as znas metálicas dos rodados, marcas de uso nas zonas mais expostas, que serão em metal natural ou enferrujadas, bem como algumas manchas negras que simulam a sujidade deixada pela pólvora perto da boca da peça, sendo possível acrescentar um quadrado vermelho com o número da peça na parte direita do escudo.


Image Hosted by ImageShack
Outra imagem do canhão britânico de 18 libras da Emhar e respectiva guarnição

A guarnição que preparamos para esta peça, que também foi fabricada na Índia, é composta pelos artilheiros indianos que transformamos a partir da infantaria colonial da mesma nacionalidade produzida pela HaT, à qual podemos adicionar um oficial britânico, numa combinação que era usada nesta época.

Outra opção para atribuir uma guarnição a esta peça, é recorrer aos artilheiros que acompanham o MLE 1897 de 75 mm na sua versão americana, dado que as figuras usam um uniforme idêntico ao dos britânicos, pelo que combinam com um canhão desta nacionalidade sem problemas.

Assim, as duas peças incluidas neste conjunto da Emhar recebem figuras de artilheiros de nacionalidades diferentes, mas que excluem aquelas que são fornecidas de origem e que são manifestamente inadequadas, podendo apenas ser usadas como complemento ou para reforçar unidades de infantaria, onde as Lewis e Vickers incluidas serão sempre benvindas.
Enviar um comentário