domingo, 1 de março de 2009

A "Costal Defense" da Airfix - 5ª parte


Image Hosted by ImageShack
O cenário já com a pintura inicial em castanho

A pintura base foi efectuada inicialmente em tinta acrílica castanha, que serve também para preencher pequenas imperfeições, após o que foi coberta com uma nova camada em tom de areia usando a técnica de píncel seco.

Obviamente, tendo em conta a extensão do cenário, com 60 cm de lado, a técnica será menos detalhada do que em figuras, algo que também se compreende pelo facto de todo o cenário ser posteriormente coberto de areia, pequenas pedras e relva.

Será sobre a pintura em tons de amarelo que aplicamos com uma trincha a cola branca, sendo que vamos deitando a mistura de pó, pedras e erva com alguma rapidez, de modo a que não nos deparemos com a cola seca.


Image Hosted by ImageShack
O cenário já com as manchas amareladas que irão servir de fundo

Esta é uma das situações em que será de pedir auxílio a alguém, de modo a que enquanto a cola vai sendo aplicada, se vá também adicionando a cobertura, obtendo-se também alguma margem de manobra para eventuais correcções.

Também aproveitamos a cola branca para fazer aderir alguns elementos cénicos, como o pequeno muro atrás da fortificação e os sacos de areia de protecção, que assim ficarão melhor integrados na base, mesmo que com a parte inferior algo coberto pelo pó ou relva.

Outros elementos, como as árvores e peças móveis, como os caixões de artilharia ou veículos serão sempre adicionados na fase final e poderão nem sequer ser colados, algo que apenas fazemos em caso de estrita necessidade dado que tal retira flexibilidade ao cenário.
Enviar um comentário