quarta-feira, 4 de março de 2009

A "Costal Defense" da Airfix - 7ª parte


Image Hosted by ImageShack
Exemplo de rede de camuflagem sobre a casamata

Esta opção relativamente às paredes é a mais complexa e defenitiva, já que será sempre possível remover a cobertura original e a rede de camuflagem e substituir uma pela outra sempre que assim pretendermos.

Uma opção a ter em conta, por ser algo muito utilizado, será a de colocar arame farpado na parte posterior da fortificação, ou mesmo em todo o seu redor, dado que tal era uma prática corrente durante os conflitos do século XX e a sua inclusão não limita o uso do cenário a uma única época.

Para concluir o cenário, pelo menos numa primeira fase, já que será sempre possível ir adicionando novos elementos, pode-se recorrer a um fixador para desenhos em carvão disponível em spray e que pode ser adquirido em lojas de artigos de arte, de modo a que o conjunto fique selado e resista com facilidade ao uso e mesmo a algum abuso.


Image Hosted by ImageShack
A casamata com a cobertura e altura originais

Durante a aplicação do fixador, que acaba por ser uma camada de cola, pode-se aproveitar para polvilhar zonas onde se verifiquem existir falhas, pelo que aconselhamos a ter preparada uma mistura dos vários elementos usados de modo a poder ser utilizada imediatamente em caso de necessidade.

Após o fixador estar seco, pode-se armazenar este cenário com maior facilidade, mesmo na vertical, desde que com o cuidado de não exercer uma pressão exagerada, sendo aconselhável, caso haja algumas restrições de armazenamento, a reforçar o perímetro através de uma pequena calha em metal que pode ser aparafusada na base de MDF.

A colocação da fortificação limita, naturalmente, este cenário a um período específico, mesmo que este abranja as duas Guerras Mundiais, mas dado que possuimos mais uma base da Airfix, podemos utilizá-la num projecto futuro de carácter mais generalista.
Enviar um comentário