terça-feira, 17 de março de 2009

A Grande Guerra no Médio Oriente na escala 1/72 - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
Artilharia Indiana e Rolls Royce blindado

Em termos de veículos, podemos sugerir o carro de combate da Airfix, produzido na escala 1/76, representando os Mk I e II sem as rodas traseiras que participaram nos combates, bem como os Mk IV nas versões "Male" e "Female" da Emhar, ambos na escala 1/72, que substituiram alguns dos modelos iniciais que foram colocados fora de combate.

Os Rolls Royce blindados, usados em toda a campanha e popularizados, por exemplo, pelo coronel Lawrence, conhecido por "Lawrence da Arábia", ainda não são produzidos em plástico, mas o modelo da Second City é aceitável e tem um preço competitivo, podendo ser complementado pelos Leicester do mesmo fabricante.

O antigo, mas ainda excelente, se bem que um pouco pequeno conjunto de Árabes da Airfix também pode ser utilizado, complementado por figuras da Italeri, formando assim um grupo representativo dos povos que apoiaram o Império Britânico na luta contra os Turcos, podendo ser usados independentemente ou em conjunto com forças regulares.


Image Hosted by ImageShack
O conjunto de figuras de infantaria, cavalaria e guarnição de artilharia

Algumas viaturas da Keil Kraft, como o camião a vapor Foden e o Thornycroft, serão úteis como transporte, bem como algumas das locomotivas e vagões de vários fabricantes, como a Airfix, os quais, nas suas versões mais genéricas, poderão ser utilizados por forças de várias nacionalidades.

As grandes distâncias a percorrer naquela que foi uma guerra de movimento implica um conjunto de meios de transporte adequado, a nível viário e ferroviário, sendo que também aqui se tem que recorrer a alguma improvisação, recorrendo aos modelos existentes e convertendo-os, quando necessário, de modo a compatibilizá-los com o novo período histórico em que se vão integrar.

Apesar destas opções, muito está ainda em falta, sobretudo a nível de infantaria e de guarnições de artilharia e armas de apoio das principais nações Aliadas em uniformes coloniais, sendo que o próximo lançamento de alguns conjuntos da HaT podem minorar esta situação, oferecendo boas plataformas para conversões, mas esta solução será impraticável para quem necessite de figuras em quantidades apreciáveis.

Um conjunto adequado de infantaria Britânica, que pudesse ser expandido a outras forças do Império através da inclusão de cabeças opcionais, seria um excelente ponto de partida, esperando-se que algum fabricante possa, com a brevidade possível, disponibilizar estas figuras.
Enviar um comentário