quinta-feira, 26 de março de 2009

O "Kastelburg" da Faller - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
O modelo com os primeiros retoques nas juntas

A montagem do castelo tem como principais dificuldades o ajuste das peças, nomeadamente as que constituem a torre e as largas paredes laterais, cuja colagem apresenta algumas dificuldades.

As quatro peças que constituem as faces da torre necessitam de ser não apenas recortadas à medida, de modo a deixar no seu interior um quadrado de 5.1 cm de lado, como é necessário cortar os lados em angulos de 45º, de modo a que se ajustem tão bem quanto possível e aproveitem a textura do material.

Será sobretudo o corte a 45º e o ajuste de peças de grande dimensão que consituem as paredes da torre a primeira dificuldade com que quem pretende montar este modelo se depara, num desafio à paciencia e à precisão do corte.


Image Hosted by ImageShack
Adição de elementos incluidos no conjunto que simulam vegetação

Seguidamente, colam-se, mesmo que temporariamente, os quatro cubos sob o piso do pátio, que também necessita ser cortado, após o que se passa à colagem das três peças que vão dar origem às paredes laterais e que serão fechadas através da torre.

O passo seguinte será o de construir a rampa lateral e a parede que a protege, adicionando os respectivos contrafortes, muro e a porta de entrada, que também necessita de alguns ajustes para ficar compatível com a altura das restantes peças deste conjunto.

Em termos de montagem, o processo é finalizado pela colagem do reduto frontal e das paredes arruinadas do interior, terminando com a peça que encima a torre e, para quem o pretender, o mastro da bandeira, incluido numa grelha que contém os acessórios usados actualmente para fins turísticos.
Enviar um comentário