quinta-feira, 21 de maio de 2009

Decalques secos - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
Uma foto do Lanchester da Second City com letras da "Decadry"

O aspecto final é melhor do que os que usam água, mas a colocação tem que ser mais cuidadosa, dado que não é possível fazê-los deslizar para a posição correcta, sendo que, em caso de erro, a opção é remover o decalque, repintar o modelo e colocar um novo.

A dificuldade aumenta no caso de ser necessário compor uma matrícula ou palavra, dado que cada caracter ou dígito são aplicados individualmente, sendo necessário ter uma especial cautela com os alinhamentos e distanciamentos, de modo a que não haja incoerências.

Como finalização, pode-se usar uma aguada negra, que cobrirá todo o modelo, envernizar a miniatura, o que também ajuda a proteger os decalques, ou sujá-la, de modo a cortar o brilho dos decalques, que pode contrastar com o aspecto mais fosco do restante veículo.


Image Hosted by ImageShack
Uma foto do Lanchester da Second City com letras da "Decadry"

As folhas "Decadry" e "Mecanorma" incluem largas dezenas de caracteres, permitindo um sem número de matrículas, nomes ou identificações, custando poucos Euros, pelo que são uma solução económica quando comparada com a de adquirir folhas de decalques numa loja de modelismo.

Se nos lembrarmos que existem diversos fabricantes, como a HaT ou a Flames of War, que vendem modelos sem quaisquer decalques, os quais são adquiridos por praticantes de jogos de guerra em quantidades elevadas, esta poupança, aliada à facilidade de aplicação, podem fazer a balança tender a favor deste tipo de decalques secos.

Sugerimos que experimentem os "Decadry", ou outros equivalentes, em substituição de decalques convencionais, sendo que das nossas utilizações ficamos satisfeitos com os resultados obtidos.
Enviar um comentário