sexta-feira, 12 de junho de 2009

Fabricantes e conversões - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
O funcionamento de uma impressora tridimensional

Actualmente, as impressoras tridimensionais, que podem esculpir em matéria plástica através de um método de múltiplas fatias ainda se encontram fora do alcance da esmagadora maioria dos modelistas, mas admite-se que para um clube com algumas centenas de sócios, este seja um investimento a ter em conta, com possibilidade de uma rentabilização relativamente rápida e mesmo de um lucro.

Com valores actuais a partir dos 3.000 euros e modelos de melhor desempenho a atingir os 5.000, espera-se que esta tecnologia se popularize, como aconteceu com tantas outras, e os preços venham a cair de modo a que se torne uma opção a ter em conta mesmo a nível particular, numa perspectiva que alteraria completamente o universo do modelismo.

Se atentarmos ao facto de um modelo em "software", realizado em AutoCAD ou 3D Max, tem preços que rondam os 50 dólares, podendo ser reproduzidos até ao infinito pelo preço da matéria primae de um pequeno custo energético, a que acresce apenas a amortização da impressora, brevemente teremos, quase certamente uma indústria paralela de modelos e de peças opcionais.


Image Hosted by ImageShack
Este modelo de Mk V tridimensional custa 25 dólares

Podemos, portanto, assistir a uma evolução que poderá começar com fabrico de peças de conversão para modelos convencionais, passando sucessivamente para patamares mais elevados, até que, numa dada altura, os grandes fabricantes vão sentir a concorrência de pequenas empresas, capazes de disponibilizar productos com uma rapidez impressionante e quase a pedido dos clientes, oferecendo serviços altamente personalizados.

Mesmo sabendo que a produção convencional, em moldes destinados a enormes tiragens, sai unitariamente mais económica a longo prazo, os investimentos e consequentes encargos financeiros, associado à incerteza inerente ao próprio tipo de mercado e a uma possível antecipação por parte da concorrência, vai determinar um novo paradigma que revolucionará toda a perspectiva actual sobre o fabrico de modelos.

Se observarmos a evolução das novas tecnologias noutras áreas, a prototipagem rápida terá um crescimento extremamente rápido num futuro próximo e, estamos convencidos, que brevemente será possível encomendarmos qualquer modelo, o qual será modelado na altura e enviado ao cliente, sem que haja stocks nem investimentos substanciais que ultrapassem em muito o custo de uma estação de trabalho devidamente equipada.
Enviar um comentário