sexta-feira, 19 de junho de 2009

O M36B "Jackson" da HaT - 3ª parte


Image Hosted by ImageShack
O M36 da HaT já perto do aspecto final

A pintura dos M36, bem como da esmagadora maioria dos carros de combate americanos, é extremamente simples, bastado ir pincelando com camadas sucessivas de verde oliva, na qual se pode misturar um pouco de amarelo escuro de modo a que as zonas mais expostas fiquem mais claras.

A única zona realmente mais exigente em termos de pintura acaba por ser a dos rodados, em negro, e das lagartas, pintadas em vermelho acastanhado, cor de ferrugem, com pequenas zonas salientes e de maior fricção em cor de metal polido, onde é exigida uma maior atenção aos detalhes.

Convém sujar a zona interior dos rodados e suspensão e do chassis que fica oculto antes de colar as quatro peças que vão dar origem ao chassis, após o que se procede à montagem e se deve retocar a zona frontal, onde se nota a união das peças superior e inferior usando um pouco de lixa fina e repintando caso se tenha optado por pintar as peças antes da colagem.


Image Hosted by ImageShack
Outro angulo do M36 da HaT, faltando a finalização

Na fase final, colamos o suporte, mantelete e cano do canhão, no qual abrimos um pequeno orifício no local de saída dos projécteis, bem como a metralhadora Browning de 0.50", esta após ter sido pintada em preto metalizado, sendo opcional colar a segunda metralhadora fornecida e que era usada do lado esquerdo frontal da torre.

Optamos também por adicionar alguns sacos de areia, provenientes de um conjunto de acessórios da Italeri, como protecção frontal, que podem ser colocados sobre uma barra de apoio, e alguns sacos removidos dos cavalos da Infantaria Montada Alemã da HaT que foram usados para fins de conversão.

Finalmente, usamos alguns decalques provenientes de um "kit" antigo para colocar as matrículas e as estrelas que os M36 usavam na parte lateral da torre, que foram disfarçadas com uma ligeira aguada negra que regularizou a pintura, podendo-se acrescentar pequenas linhas na mesma cor nas zonas mais profundas, como o contorno da abertura do motor.
Enviar um comentário