quarta-feira, 8 de julho de 2009

Forças no Médio Oriente em expansão - 1ª parte


Image Hosted by ImageShack
As figuras e armas pesadas ANZAC da HaT com infantaria e artilharia indianas

Com a chegada das armas pesadas ANZAC, a pequena força que constituimos para representarem os Aliados nas campanhas na Palestina e Médio Oriente ganharam um novo reforço que vem complementar o conjunto já existente.

Manifestamente, uma das falhas era a ausência de armas de apoio para a infantaria, que pode ser ANZAC ou Indiana, já que dispomos de cavalaria ligeira Australiana e irregulares árabes, bem como de apoio de artilharia e veículos.

As novas armas pesadas operam bem em conjunto com as recentemente lançadas figuras de infantaria colonial Indiana que convertemos para esta campanha decorrida durante a Grande Guerra, coexistindo de forma aceitável com os Beduinos, de menor estatura, facto que acaba por reproduzir a realidade de então.


Image Hosted by ImageShack
As figuras e armas pesadas ANZAC da HaT com a infantaria indiana e artilharia

A falta mais grave passa agora a ser a infantaria britânica adequada para este teatro de operações, já que converter largas quantidades de Indianos coloniais não é, manifestamente, uma opção viável.

Em termos de artilharia, o óbus de 4.5" e respectiva guarnição previsto pela HaT permite complementar as peças de 18 libras da Emhar, podendo inclusivé fornecer as respectivas equipagens, substituindo as que vêm incluidas e que de pouco servem.

Obviamente, um conjunto de figuras de artilheiros em camisas, de mangas arregaçadas e com cabeças descobertas e algumas opcionais seriam extremamente bem vindas e cobririam um sem número de nações e de teatros de operações, colmatando de uma vez inúmeras faltas.
Enviar um comentário