sexta-feira, 24 de julho de 2009

O StuH 42 da HaT - 3ª parte


Image Hosted by ImageShack
O StuH 42 da HaT com a pintura inicial em amarelo escuro

Após estas pequenas alterações, colamos alguns blocos, como as peças que compoem o chassis, as placas que ficam sobre os acessos ao compartimento do motor ou a roda sobressalente, evitando assim alguns retoques posteriores.

Com a maioria das peças nos respectivos locais, todo o modelo é pintado em negro, que servirá de primário, após o que colamos as peças que formam a cúpula do comandante e as escotilhas, deixando de fora o escape, os rodados e o cano do óbus.

As camuflagens usadas pelos alemão na 2ª Guerra Mundial variavam enormemente, sendo os veículos entregues pintados em amarelo e, conjuntamente, latas com tinta verde e castanho avermelhado, com as quais as próprias tripulações pintariam um padrão de camuflagem apropriado ao cenário de operações.


Image Hosted by ImageShack
O StuH 42 da HaT com a pintura inicial em amarelo escuro

Os resultados eram, obviamente, muito díspares, com um sem número de padrões e variações infinitos que, apesar de seguirem orientações comuns, resultavam muito pouco uniformes, o que permite uma larga margem de manobra para os modelistas.

Esta é a altura para usar a técnica habitual e ir pincelando todo o modelo em tons de amarelo escuro, recorrendo a um pincel quase seco de modo a que fique sempre um pouco de negro nas zonas mais escondidas ou profundas, e adicionando um pouco de branco ou um tom de amarelo mais claro para retocar áreas mais expostas.

Sobre este fundo, usando a mesma técnica, aplicamos o padrão de camuflagem, tendo-se optado por um dos mais comuns, com faixas quebradas em verde e castanho avermelhado, as quais tendiam a ser aplicadas juntas uma da outra, deixando entre sí uma área amarelada que continuava a cobrir a maior parte do veículo.
Enviar um comentário