sexta-feira, 14 de agosto de 2009

1/72 e 1/76, uma questão de compatibilidade - 1ª parte


Image Hosted by ImageShack
Comparação entre modelos nas escalas 1/72 e 1/76

Surgem muitas questões relativamente à compatibilidade entre as escalas 1/72 e 1/76, muito usadas na representação de figuras e veículos militares, com a primeira opção a ser utilizada pela maioria dos fabricantes, enquanto a segunda é produzida por um conjunto de companhias com bastante tempo no mercado.

Quando se compara, de uma forma linear estas duas escalas, ocorre imediatamente que a diferença será pouca e que a compatibilidade é elevada, mas tal vai, efectivamente, depender daquilo que se pretende reproduzir.

Em termos lineares, o valor obtido na divisão é de 0,947, o que se traduz numa diferença de pouco mais de 5%, do que resulta, na altura de um ser humano, em valores pouco superiores a 1 mm, que serão perto de 9 cm em termos reais.


Image Hosted by ImageShack
Comparação entre modelos nas escalas 1/72 e 1/76

Uma variação de 9 cm num conjunto de pessoas, é perfeitamente natural e pode passar desapercebido, sobretudo se houver uma certa mistura e tamanhos intermédios, facto que é ainda mais esbatido pela variedade de posições, resultando num conjunto natural.

No entanto, se os seres humanos variam em tamanho, com os equipamentos, nomeadamente com as armas, tal não acontece e podem aqui surgir pequenos problemas, mas será sobretudo quando se trata de um modelo que não tem uma dimensão que se sobrepõe às restantes, como a altura de uma pessoa, que a situação se agrava.

Se num ser humano a altura e determinante e condiciona decisivamente quer a área, se for observado numa perspectiva bidimensional, quer o volume, se a observação facilitar a determinação da volumetria, em modelos onde para além da altura, a largura e comprimento sejam relevantes, tudo muda e os problemas agravam-se.
Enviar um comentário