segunda-feira, 14 de setembro de 2009

O "Dragão do Apocalipse" da Altaya - 1ª parte


Image Hosted by ImageShack
O Dragão do Apocalipse da Altaya

Apesar de ser do domínio do fantástico, existe quem inclua miniaturas de seres imaginários em cenários ou mesmo em jogos, pelo decidimos publicar um texto onde abordamos algo de completamente diferente, mas com interesse em termos de técnicas de modelismo.

Recentemente lançada, a colecção de dragões da Altaya/Planeta de Agostini é composta por modelos em metal que representam estas criaturas míticas, as quais povoaram o imaginário de numerosas civilizações, sendo que o primeiro número, de carácter promocional, custa apenas 1.99 euros.

A representação do "Dragão do Apocalipse", que segundo as Escrituras seria combatido pelo anjo S. Gabriel, vem na cor original do metal, apenas com os olhos pintados de vermelho, e pousado sobre uma pequena base que imita uma superfície rochosa.


Image Hosted by ImageShack
O Dragão do Apocalipse da Altaya

Com uma envergadura de 14 cm, algo que o pode compatibilizar com a escala 1/72, este modelo apresenta uma textura que reproduz nas asas os ossos e nervuras que associamos a este tipo de criatura, revelando um aspecto algo semelhante ao de um gigantesco morcego.

O corpo tem uma textura que se aproxima mais dos répteis, composta de escamas e com saliências que podem ser ósseas ao longo da coluna, incluindo a cauda, e na parte posterior das patas, as quais incluem umas garras bem moldadas.

Começamos por pintar o modelo em preto, que serve de primário e ajuda a realçar a textura, deixando os olhos em vermelho, após o que começamos por dar uma primeira camada de tinta castanha, aplicada com a técnica de píncel seco.
Enviar um comentário