sábado, 31 de outubro de 2009

O "Hummel" da Esci - 3ª parte


Image Hosted by ImageShack
O "Hummel" da Esci

Com a peça, os suporte de munições e o escudo no local, pode-se então proceder ao alinhamento e colagem de toda a super-estrutura, dando assim forma ao "Hummel", ao qual faltarão apenas os detalhes.

Optamos por dar um aspecto de "zimmerit", a pasta anti-magnética usada pelos alemães para evitar a colocação de minas anti-tanque na blindagem, a qual era colocada nas zonas superiores dos veículos, para o que usamos o betume ou "putty" da Tamiya.

A opção pelo "putty" da Tamiya deve-se ao facto de ser fácil de trabalhar, mesmo em camadas muito finas, pelo que não se torna demasiado volumoso, podendo ser espalhado sobre o modelo e marcada com uma simples chave de fendas.


Image Hosted by ImageShack
O "Hummel" da Esci

Só depois de deixar secar o betume pintamos o veículo, inicialmente em amarelo escuro, com manchas em verde, num dos inúmero padrões utilizados por estes veículos, após o que aplicamos uma aguada negra, que salienta os detalhes, sobretudo na zona que imita o "zimmerit".

Não usamos decalques, optando por pintar apenas o número do veículo dentro da bateria, habitualmente composta por seis unidades, após o que adicionamos algumas figuras incluidas no próprio modelo e recuperadas noutros "kits" do mesmo fabricante.

Este continua a ser um bom modelo, não obstante ter bastantes anos, reproduzindo com exactidão as linhas deste importante veículo de combate e sendo uma excelente base para a introdução de melhoramentos ou mesmo de alterações mais profundas, convertendo-o seja no caçador de carros "Nashorn", seja na versão desarmada destinada ao transporte de munições que acompanhava as baterias auto-propulsionadas.
Enviar um comentário