quarta-feira, 25 de novembro de 2009

Atiradores argelinos do exército francês


Image Hosted by ImageShack
Imagem publicada na Ilustração Portugueza

Tal como outras potências coloniais, a França recorreu ao recrutamento entre os nativos das colónias para complementar as forças oriundas do continente, tendo estes contingentes combatido em diversas frentes.

A Argélia era, durante o período da 1ª Guerra Mundial, uma colónia francesa, onde foram recrutados diversos contingentes de infantaria e cavalaria, como os Spahis, tendo combatido em territórios coloniais e no continente europeu.

Estes contingentes provenientes do Norte de África, maioritariamente da Argélia, Tunísia e Marrocos, eram enquadrados por oficiais franceses, armados de forma similar ao dos seus congéneres europeus, mas mantendo equipamento e fardamento de acordo com as suas origens árabes.

Tal como sucedeu com outros contigentes provenientes das colónias, os argelinos enfrentaram sérias dificuldades no teatro de operações europeu, defrontando-se com um clima completamente diferente daquele que conheciam, com temperaturas por vezes negativas, queda de neve e terreno gelado, agravado por um fardamento pouco adaptado à nova realidade.

Não obstante estas dificuldades, as forças provenientes das colónias deramboa conta de sí, com alguns regimentos a permanecer até hoje como parte do exército francês, muitos anos após a saída de França do Norte de África.
Enviar um comentário