domingo, 10 de janeiro de 2010

Outra vez, o Defender da Welly - 2ª parte


Image Hosted by ImageShack
O interior do Defender 90 da Welly

Uma diferença no novo Defender é a nível dos bancos traseiros, que deixaram de ser corridos, tal como o eram nos Serie e nos Ninety e são agora de modelo mais convencional e posicionados no sentido da marcha, conferindo um maior conforto mas uma menor flexibilidade, caso se opte por esta disposição.

Esta alteração interior, que implica que a placa separadora colocada atrás dos bancos dianteiros fosse removida e a possibilidade de transportar um pneu sobressalente no interior fosse eliminada, colocando-o obrigatoriamente na porta traseira, também está patente no modelo da Welly, lamentando-se, no entanto, a não abertura desta porta de grandes dimensões.

Em contrapartida, o exterior de toda a zona traseira surge como bastante detalhado, incluindo desde as transparências dos vidros de boa qualidade aos farolins e piscas, nas formas e cores correctas, passando pelo sobressalente e pelos logotipos da marca em tampografia.


Image Hosted by ImageShack
O motor do Land Rover Defender 90 da Welly

Quer os numerosos rebites, quer as dobradiças, bem como as transparências traseiras e a própria luz de travagem, colocada no topo do vidro central, estão correctamente reproduzidos, de modo a que toda a parte superior do modelo merece nota francamente positiva.

Alguns detalhes, no entanto, são de menor qualidade, mesmo injustificáveis num modelo desta dimensão, como o gancho de reboque, moldado junto da superfície negra do chassis, ou as palas, que estão colocadas demasiado à superfície, dando um aspecto pouco natural à parte inferior do modelo.

Na parte lateral, o modelo da Welly reproduz correctamente as linhas simples do Defender, com as portas de abrir bem ajustadas, não obstante os inevitáveis pequenos erros de escala, uns excelentes retrovisores, com superfícies espelhadas e as embaladeiras bem defenidas e pintadas num preto fosco bastante realista.
Enviar um comentário