quarta-feira, 15 de julho de 2015

O "JagdTiger" da Planeta de Agostini/Altaya - 3ª parte

Naturalmente, tal poderia elevar o preço do modelo, sobretudo em termos do custo da mão de obra envolvida, pelo que a inclusão destas peças numa grelha separada, em plástico cor de metal ou mesmo em negro, de modo a que os mais exigentes as pudessem pintar e colar nos respectivos locais, seria uma melhoria que muito apreciariamos.

A pintura será, eventualmente, o menos positivo deste modelo, afastando-se em muito dos padrões mais comuns do exército alemão no final da guerra, não obstante ser plausível, pois a escassez de tinta e a improvisação de muitas tripulações, que adaptavam os padrões de camuflagem ao local onde operavam resultavam numa infinidade de combinações, cujo resultado final dependia não apenas dos meios disponíveis, mas também das capacidades artísticas dos tripulantes.

Seja como for, e admitindo que não exista um erro histórico a nível de pintura, naturalmente que preferiamos que a Ixo tivesse optado por um padrão mais comum, tal como surge em fotos da época, e não por uma camuflagem que, efectivamente, não encontramos durante as pesquisas que efectuamos, ficando mais parecido com um dos "Tiger II" que melhoramos.

Também as lagartas surgem numa cor inadequada, pelo que uma pintura em vermelho acastanhado, que reproduz o primário usado na altura, faltando igualmente o negro da borracha dos rodados, que dificilmente será adicionada com o modelo finalizado, dada a complexidade da suspensão deste modelo, onde as rodas se sobrepoem, ocultando parcialmente as que se encontram no interior.

Em conjunto com a questão da pintura, este problema a nível de lagartas e rodados pode levar alguns colecionadores menos satisfeitos com esta miniatura a desmontar o modelo, separando a parte inferior, o que permite um acesso mais fácil a algumas peças e a sua pintura, sendo de avaliar se o resto da miniatura deve igualmente ser pintado.

Tal como outros modelos de proveniência Ixo, o "JagdTiger" apresenta um bom nível de finalização, mas constitui sobretudo uma boa base, com linhas correctas, e não um modelo acabado, dado que, sem alguns melhoramentos, não se encontra a par da maioria dos "kits", caso estes sejam montados e pintados por um modelismo com algum talento e experiência.
Enviar um comentário