sexta-feira, 7 de agosto de 2015

O Messerschmitt Bf 109 E7 Trop da Airfix - 8ª parte

Quem prentender "envelhecer" a pintura, dando um aspecto de maior uso, pode usar uma simples aguada na cor base mais escurecida, adicionando o desgaste típico de zonas de maior contacto, que ficavam no tom do próprio alumínio, e a sujidade negra que resultava dos escapes e do disparo das armas, cujo fumo tendia a escurecer a zona, tal como podemos ver no local de um vulgar escape de automóvel.

Recorrer a um pincel com tinta negra ou castanha, quase seca, e pincelar as superfícies, de modo a que a tinha apanhe as saliencias, como os rebites, tão profusamente utilizados nos "kits" da Airfix, é outra opção a ter em conta, sendo que todas elas podem ser utilizadas em conjunto, complementando-se.

A antena é feita em plástico estirado a quente, o que implica aquecer, recorrendo a um fósforo ou isqueiro, uma das grelhas, desprovidas de peças e, quando esta amolecer, esticá-la de forma progressiva, até obter a espessura pretendida, cortando-se as secções na medida pretendida, as quais são coladas nos suportes com cola de contacto.

O recurso a verniz, que será sempre fosco, também pode fazer todo o sentido, como forma de proteger e uniformizar a pintura, mas neste caso aconselhamos a que seja aplicado antes do processo de envelhecimento e não abranja as zonas metálicas, como escapes ou canos das armas, que teriam sempre algum tipo de reflexo inerente ao material utilizado que nunca era pintado.

No caso do "kit" que representa um avião em terra, adicionar alguns elementos simples, como duas ou três figuras, equipamentos ou acessórios utilizados em aeródromos militares ou mesmo alguma viatura, devidamente distribuidos numa base que simule o terreno, pode valorizar o modelo, sendo uma maquete que facilmente se constrói em redor deste pequeno Bf 109.

Diversos fabricantes, como a Zvezda, a Preiser e a Revell na escala 1/72 e a Airifix na escala 1/76 produzem figuras adequadas, com a nossa sugestão a ir, caso se utilize um padrão de pintura do Norte de África, a optar pelas duas primeiras opções, as quais podem ser complementadas por um dos inúmeros "Kubelwagen" existentes no mercado e que eram profusamente utilizados pela força aérea.
Enviar um comentário