sexta-feira, 11 de setembro de 2015

Alguns acessórios para cenários - 4ª parte

O "Kettentraftrad" esteve ao serviço da Luftwaffe durante toda a guerra e nas diferentes frentes de combate, pelo que pode ser, com maior ou menor propriedade, incluído em cenários que representem aeródromos militares, e, tendo a necessária estabilidade, não necessita de ser colado, podendo assim ser apenas colocado temporiamente num cenário e sendo removido quando necessário.

Tal como outros veículos militares, o "Kettenkraftrad" era pintado de acordo com os padrões utilizados numa dada época e local, ou seja, de forma idêntica à de um camião ou carro de combate, pelo que na fase inicial da 2ª Guerra Mundial era pintado em cinzento escuro, em zonas tropicais em amarelo escuro e na fase final da guerra com um padrão camuflado, normalmente verde e castanho avermelhado sobre amarelo escuro.

Assim, ao optar por uma determinada pintura e, menos visivelmente, por uma dada matrícula e símbolos, o "Kettenkraftrad", tal como qualquer outro veículo, fica restringido em termos de uso, pelo que, caso se pretenda utilizar no Norte de África, a opção será pelo amarelo escuro, com matrícula da Luftwaffe e insígnias de uma unidade que participou nessa campanha, como a brigada "Ramcke", composta por paraquedistas.

Este "kit", composto por 14 peças, é de muito pequenas dimensões, e nisto reside a principal dificuldade do mesmo, sendo aconselhável pintar as peças, ainda na grelha, em negro, que serve de primário, e, posteriormente, em amarelo escuro, com o cuidado de não cobrir as zonas mais escondidas ou entalhes que definam a separação de paineis.

Aconselhamos a pintar os rodados e pneus, em negro, bem como as lagartas, em castanho avermelhado, nesta fase, finalizando, tanto quanto possível, estes detalhes, cuja pintura é mais simples ainda na grelha, por implicarem uma precisão difícil de obter segurando directamente peças de tão pequenas dimensões, procedendo-se posteriormente a alguns retoques nas zonas onde as peças se separam da grelha de suporte.

Com as peças pintadas, procede-se à montagem, em redor de um chassis, no qual vão sendo coladas com cianocrilato as várias peças, como as paredes laterais, as lagartas ou o bloco que inclui a suspensão com a roda dianteira, guiador e farol, ficando para o fim bancos e pequenos detalhes.
Enviar um comentário