quarta-feira, 2 de setembro de 2015

As bases provenientes de caixas de CD - 8ª parte

Sem sobrecarregar em demasiado o cenário, é de equacionar se alguns equipamentos comuns em bases aéreas, como os pequenos "trolleys" onde é colocado material mais pesado, depósitos para combustíveis ou lubrificantes, caixas de material ou ferramentas, devem ser adicionados e quais os locais mais adequados.

Conjuntamente, é de considerar a presença de figuras, que nunca serão em grande número pois raramente mais do que quatro a seis elementos trabalhavam em simultâneo num avião ligeiro, bem como, havendo espaço, a possibilidade de incluir alguma viatura, de entre os tipos habitualmente presentes em aeródromos militares.

Apesar de serem numa escala um pouco mais pequena, a 1/76, e não na escala 1/72 em que são feitos os aviões que utilizamos no exemplo, os modelos da Airfix destinados aos aeródromos ingleses são uma excelente escolha, estando disponíveis veículos para a maioria das necessidades, que vão desde o socorro, incluindo camiões de bombeiros e ambulâncias, à manutenção, com diversos veículos adequados ao transporte de peças e mesmo de aviões, passando por veículos de transporte adequados a múltiplas circunstâncias.

Numa base destas dimensões, o uso de veículos é complicado, com excepção de um pequeno "jeep" ou "Kubelwagen" ou de uma motocicleta, não sendo, igualmente, fácil incluir uma peça de defesa anti-aérea, muito comum em aeródromos militares, e que pode ser um dos conhecidos "Bofors 40mm" ou uma "Flakvierling 38", para usar dois exemplos bastante comuns e disponíveis em "kit", mas uma simples tenda, que ocupa muito pouco espaço, pode ser uma opção a ter em conta.

Neste tipo de aeródromos, algo improvisados, a sinalética era rara, resumindo-se essencialmente a uma bandeira da nacionalidade, à universal manga que permite avaliar a direcção e intensidade do vento, e a pequenas marcações destinadas a identificar o local de estacionamento das diversas aeronaves, que tipicamente era apenas um código, que pode ser apenas um número ou letra, ou uma combinação de ambos, pintado de forma algo rudimentar, por vezes acrescendo alguma pequena personalização feita pelas próprias tripulações de modo não oficial.

Existe uma infinidade de opções na concepção e construção de réplicas à escala de aeródromos, com as opções dependendo em muito das dimensões da base e do orçamento, mas para quem tenha pouco espaço e queira um mínimo de custos, existem soluções práticas e muito acessíveis, onde um pequeno avião de caça na escala 1/72 ganha um enquadramento e um protagonismo muito próprio.
Enviar um comentário