sexta-feira, 6 de novembro de 2015

A camuflagem de Inverno nos aviões - 1ª parte

Com muito raras excepções, a maioria por parte da Força Aérea Soviética, a camuflagem de Inverno, destinada a operar sobre zonas nevadas, era aplicada no teatro de operações pelas próprias tripulações, pelo que os padrões eram pouco uniformizados e aplicados de forma rudimentar, dando bastante espaço para a imaginação dos autores.

Quase sempre, a nova camuflagem, de cariz temporário, era aplicada apenas nas zonas superiores e laterais, mantendo-se a parte inferior na cor de origem, dado que a tonalidade do Céu era semelhante no Verão e no Inverno, verificando-se muito poucas excepções, que normalmente correspondiam à aplicação de algumas manchas brancas.

É de notar que a opção era por uma tinta que pudesse ser removida sem afectar a pintura original, pelo que se optava por uma tinta que, pela sua composição, tinha tendência a desgastar-se com alguma rapidez, acabando por desaparecer primeiro de zonas mais expostas e apresentando uma cada vez menor cobertura, pelo que, sendo o branco uma tinta com uma pigmentação menos forte, era normal começar a ver-se a base sobre a qual era aplicada.

Sendo aplicado no terreno, sem que estivessem disponíveis os stencil para as insígnias ou marcações regulamentares, era inevitável que a camuflagem, normalmente em branco, fosse aplicada em redor destas, contornando-as de modo a que permanecessem visíveis, pelo que, quase sempre existe uma zona circundante que se mantém na cor original.

Também zonas de maior detalhe, onde era necessária uma maior precisão, tal como a estrutura das zonas vidradas do "cockpit", eram deixadas na cor original, sucedendo o mesmo com antenas ou peças de pequena dimensão, tal como suportes, e aquelas que necessitavam de um tratamento especial, caso dos hélices.

Seja por escassez, seja para melhorar o efeito de camuflagem, era normal não pintar de forma contínua todo o avião, deixando aparecer parte da pintura original, de modo a que fosse composto um padrão disruptivo, que melhorasse a dissimulação sobre o terreno irregular e, de alguma forma, também ajudasse a ocultar as insígnias que, forçosamente, se mantinham.
Enviar um comentário