quarta-feira, 9 de dezembro de 2015

O Messerschmitt Bf 109E "Quick Build" da Airfix - 2ª parte

Com o primeiro bloco concluído, dá-se início a um segundo bloco, que começa peça cauda, com estabilizadores e lemes numa única peça, e que vão, com a adição de novas peças, que vão compondo o próprio padrão de camuflagem, de formato geométrico, evoluindo na direcção da parte frontal do modelo.

Nesta altura, a maior parte dos modelistas, mesmo os menos experientes, já deverão ter assimilado o processo de montagem deste modelo, pelo que a montagem das duas asas, com uma parte inferior numa peça única, onde é colocada, a partir do interior, a roda, moldada em negro, deve ser bastante intuitiva, sem oferecer dúvidas.

O passo de união das asas com a fuselagem é o mais exigente, porque as duas peças na face superior das asas junto da fuselagem devem ser colocadas depois de colocada a parte traseira da fuselagem, após o que o outro bloco, com a parte dianteira é adicionado.

Falta adicionar o hélice e a respectiva peça de travamento, de cor vermelha e que, no nosso caso, vinha duplicada, e capot do motor, que o fixa no local, bem como a peça transparente do "cockpit", com o modelo a ficar quase finalizado, com todas as peças, menos as opcionais.

Vem incluído um reservatório exterior, composto por duas peças, mas este impede que o suporte, essencial para o avião ser colocado em posição de voo, seja utilizado, pelo que desaconselhamos o seu uso, optando-se pelo suporte, composto por três peças, muito fáceis de encaixar entre sí e no orifício que existe na parte inferior da fuselagem.

Os autocolantes vêm recortados numa folha, sendo simples removê-los do suporte e, depois de os colocar no local pretendido, pressioná-los um pouco, sabendo que tendem a descolar em locais mais arredondados, como a parte superior da fuselagem, pelo que, caso necessário, podem ser substituidos por outros, tipo decalques, tal como utilizados nos "kits" convencionais.
Enviar um comentário