segunda-feira, 18 de janeiro de 2016

O Messerschmitt Bf 109G-6 da Revell na escala 1/32 - 4ª parte

Optamos por este tipo de pintura no caso deste modelo concreto, acrescendo apenas o leme de direcção em amarelo, sendo a maior complexidade a delimitação das várias cores e as manchas laterais, que eram aplicadas de forma relativamente pouca uniforme, ficando o modelo pronto para serem aplicados os decalques.

A Revell propõe o aparelho usado pelo Coronel Hermann Graf, um dos mais famosos pilotos de caça alemães, que sorbreviveu à Guerra com um totald e 212 aviões inimigos abatidos, e que utilizava uma pintura característica na zona do nariz do avião, que formava o que parece ser uma "tulipa vermelha", nome com que por vezes se designa este avião específico.

É de notar que encontramos diversas variantes desta pintura, sendo as principais diferenças a parte inferior do capot em amarelo ou na cor base, e o leme de direcção em amarelo ou toda a cauda em branco, com excepção dos planos horizontais, podendo-se assumir que todas as combinações existiram, dada a frequência com que eram efectuadas reparações que implicavam pintura ou substituição de peças, que podiam incluir toda uma cauda ou uma asa.

O envelhecimento deste modelo é absolutamente essencial, dando o aspecto de um avião usado em combate por um perído prolongado, e como forma de dissimular algumas pequenas imprecisões, que neste caso serão agravadas pela idade do modelo e os danos que, inevitavelmente, foi sofrendo, alguns deles resultando das condições ambientais e do acumular de pó e humidade.

Os maiores erros são as proporções, concretamente na parte traseira da fuselagem, demasiado curta, nas folgas excessivas das peças móveis, incluindo-se aqui as transparências do "cockpit", e no piloto, cujo método de construção, comum aos diversos modelos do fabricante nesta escala, não faz qualquer sentido e compromete seriamente o resultado final.

Naturalmente, este antigo "kit", para além de fora de produção, já não se encontra ao nível dos modelos mais recentes do mesmo fabricante ou da concorrência, mas, quando surgiu no mercado, meio século atrás, era indiscutivelmente o que de melhor se produzia e mesmo hoje, observando o nível de detalhes, não podemos deixar de admirar o resultado obtido pela Revell quando, em meados dos anos sessenta, apresentou este Messerschmitt.
Enviar um comentário