segunda-feira, 29 de fevereiro de 2016

O "JagdPanzer IV" da Matchbox na escala 1/76 - 1ª parte

Depois de um conjunto de textos onde, de forma genérica, abordamos a história dos "kits" da "Macthbox", vamos passar a um modelo concreto, o "JagdPanzer IV" ou "PanzerJaeger IV" na sua última versão, equipado com o canhão de 75 milímetros longo, o KwK 42 L/70, semelhante ao que equipava os carros de combate "Panther".

Tal como muitos outros caçadores de carros, o recurso a um "chassis" existente, neste caso o do Panzer IV, sem torre giratória, permitia montar uma peça de maiores dimensões, com a vantagem acrescida de uma silhueta mais baixa e um custo de produção inferior, sendo essencialmente penalizado pela impossibilidade de girar o canhão em 360º.

No final da guerra, com as dificuldades de produção crescentes, o combate sobretudo defensivo, o que permite escolher campos de tiro e um local protegido e a necessidade de enfrentar tanques inimigos protegidos por blindagens sucessivamente mais eficazes, a opção por este tipo de caçador de carros fazia todo o sentido, com a vantagem de permitir manter em uso, após transformação ou adaptação, veículos obsoletos.

Não obstante ter sido utilizado até ao final da 2ª Guerra Mundial, os Panzer IV, mesmo nas versões mais recentes, como as "H" ou "J", estavam ultrapassados, pelo que a utilização dos "chassis" para montar peças mais eficazes e dotar o conjunto de uma melhor protecção, foi uma opção natural, dando assim origem a um caçador de carros eficaz, que prestou serviço em diversos exércitos até aos anos sessenta.

Os primeiros modelos, de pré-série, estavam armados com o canhão PaK 39 L/43, usado nos PzKfw IV F2, com as primeiras versões de série a passar a ser equipada como os L/48, comuns aos PzKfw IV G e posteriores, e a versão final a utilizar o mesmo canhão dos "Panther", resultando numa excelente combinação, temida pelos seus adversários.

Outras alterações visíveis era o revestimento em "zimmerit", uma pasta anti magnética, que impedia a fixação de minas, utilizado sobretudo nas versões iniciais, a blidagem suplementar descartável, que protegia os rodados, provocando a explosão prematura de projécteis, e as duas rodas dianteiras de cada lado em aço, que substitui a borracha por esta se degradar muito rapidamente face ao substancial aumento do peso na dianteira, como resultado da instalação de uma peça de maiores dimensões.
Enviar um comentário