quarta-feira, 30 de março de 2016

O Messerschmitt Bf 109 da Testors - 5ª parte

Assim, o modelo pode ser montado com alguma liberdade, ficando apenas um cabo e respectivo conector a sair da fuselagem, o que não incomoda, mas implica algum cuidado, no sentido de não puxar o cabo de forma a soltar a outra extremidade dos conectores do motor, pelo que aconselhamos a colar o próprio cabo no interior da fuselagem, evitando eventuais acidentes.

A base, com a caixa de baterias, também pode ser construída de diversas formas, sendo possível colar a caixa num rectangulo de plástico feito a partir de uma caixa de CD, recortando-a de forma a aceder ao "switch", e pintando o conjunto e adicionando elementos de modo a disfarçar, tanto quanto possível, o volume resultante da necessidade de esconder as pilhas.

Uma possibilidade é usar segmentos de muros, algumas ruinas ou matéria plástica para esconder ou suavizar as laterais, pintando o conjunto e cobrindo com pó e pequenas pedras, aproveitando-se para esconder o remanescente dos cabos, e colocando o suporte do avião, ao longo do qual desce o cabo de alimentação, que pode ser pintado de forma a ficar o mais discreto possível.

No nosso modelo, optamos por um sistema um pouco mais modular, tendo simplesmente colado o suporte original sobre uma das caixas para pilhas, com os fios eléctricos a descer ao longo do suporte, entrando depois na caixa das pilhas, onde fica o interruptor que aciona o motor.

Naturalmente que, mesmo pintado numa cor mais discreta, ou mesmo que adicionemos alguns elementos cénicos, uma caixa com este volume é sempre algo incómodo em termos cénicos, pelo que decidimos envolver o conjunto num antigo vagão, sem rodas, que foi adquirido exactamente para este tipo de fim.

Foi necessário cortar uma das paredes do vagão, que colamos sobre um rectangulo de plástico proveniente de uma caixa de CD, aumentando um pouco o espaço disponível, após o que, para testes, colocamos no interior a caixa da bateria, de modo a ter uma ideia concreta do volume necessário para que seja possível manipular os vários elementos de forma simples e sem conflitos entre eles.
Enviar um comentário