segunda-feira, 25 de abril de 2016

O Messerschmitt Bf 109E da Matchbox - 1ª parte

Para ilustrar a diferença entre modelos que recorrem a rebites e os que usam linhas divisórias, decidimos apresentar o antigo modelo da Matchbox, datado de 1972, que reproduz o Messerschmitt Bf 109E, apresentando, desde já, o nosso pedido de desculpas por alguns erros na finalização deste "kit", naturais para um modelista então muito pouco experiente.

Tal como em casos anteriores, remetemos para os textos anteriores todo o resumo histórico, incluindo a pintura e decoração, dado que esta é idêntica a uma versão tropical da JagdGeschwader 27 de um modelo da Airfix, variando apenas o número de chamada, restringindo-nos ao "kit" e, neste caso, ao processo de montagem.

Este "kit" é exemplificativo da primeira geração lançada pela Matchbox, com modelos muito simples, extremamente bem moldados, sobretudo quando comparados com outros produzidos na mesma época, compostos por um par de grelhas em plástico de cores diferentes, e numa terceira que inclui as transparências, acrescendo, naturalmente, instruções e folha de decalques.

Tal como noutros modelos, começa-se a montagem deste Bf-109E pintando o interior, muito simplificado e que consta praticamente do assento, onde é posicionado o piloto, com o conjunto a ser colado numa das metades da fuselagem, recorrendo a um par de suportes, após o que se pinta o conjunto do hélice e respectivo cone.

Tal como acontece com a Airfix, todos os pilotos da Matchbox para um dado período são iguais, independentemente da nacionalidade, sendo, na nossa opinião, inferiores aos melhores exemplares do seu rival, com a principal diferença na ausência do colete de salvação, sendo que, num modelo como o do Bf 109E, onde a figura fica pouco visível, tal acaba por ser pouco relevante.

Ao fechar a fuselagem e colocar o "capot", colando-o, o hélice fica preso, podendo ser rodado, sendo necessário muito pouco trabalho para fazer desaparecer qualquer marca da junção das peças, após o que se pode adicionar os lemes e respectivos suportes, verificando sempre o alinhamento e a simetria.
Enviar um comentário