sexta-feira, 29 de abril de 2016

O Messerschmitt Bf 109E da Matchbox - 3ª parte

Caso se opte pela posição de voo, pode-se recorrer ao suporte orientável que a Matchbox fornecia, composto de três peças, a última das quais era pressionada, mantendo o movimento, o que permitia posicionar o modelo no angulo pretendido, desde que respeitando o respectivo equilíbrio.

O suporte da Matchbox tinha uma óbvia vantagem relativamente ao da Airfix, concretamente o ser orientável, mas possuia uma desvantagem, pois o seu concorrente tinha um pequeno "dente" na parte superior, que permitia prender melhor o modelo, mesmo havendo alguma folga, situação na qual o suporte da Matchbox se revelava particularmente ineficaz, obrigando sempre a manter alguma pressão que nunca podia ser demasiada, sob pena de danificar o "kit".

Não deixa de ser interessante colocar este "kit" da Matchbox junto do modelo da Airfix, que, como referimos, era mais dispendioso, pelo que incluía outro tipo de opcionais, facto que, para efeitos comparativos, não é relevante, cingindo-nos ao modelo, sem ter em conta os conjuntos de carga externa.

Tal como acontecia com as séries da Airfix, a Matchbox tinha um sistema próprio de classificação, com cores distintas, a cada qual correspondia um determinado preço, com este modelo a ser incluído na mais acessível, de cor púrpura, enquanto o seu congénere da Airfix estava na "Serie 2", a segunda em termos de preço crescente, sendo, portanto, perto de 30% mais caro.

O modelo da Airfix, sendo o primeiro Bf 109E deste fabricante, não é o primeiro Bf 109 que produziu, tendo começado pela versão G6, francamente inferior, sendo patente que aprendeu muitas lições que permitiu corrigir erros e implementar inúmeros melhoramentos, mesmo que disso tenha resultado um preço de venda mais elevado, enquanto o "kit" da Matchbox é o primeiro Messerschmitt deste fabricante, e um dos primeiros "kits" que produziu, pelo que não existia uma experiência anterior.

Tal podia, naturalmente, beneficiar a Airfix, que, tendo maior experiência, apresenta o modelo mais dispendioso, mas o facto é que o "kit" da Matchbox não fica mal no confronto, sendo penalizado, sobretudo, pela zona do "cockpit", demasiadamente simplificado, bem como pela respectiva transparência, onde a estrutura tem uma configuração pouco realista, sem que tal comprometa o resultado final.
Enviar um comentário