sexta-feira, 3 de junho de 2016

Regresso ao M3 "Grant" da Airfix - 1ª parte

Num texto anterior, apresentamos o M3 "Grant" da Airfix, na escala 1/76, do qual, infelizmente, desapareceram as fotos, alojadas no Imageshack, pelo que voltamos a este tema com um modelo que foi redecorado para o efeito, reproduzindo um tanque que participou nas campanhas do Norte de África.

Os "Grant" eram carros de combate médios, de origem americana, que, a pedido dos ingleses foram modificados, sobretudo a nível da torre, que ficou mais baixa e larga quando comparada com os "Lee" originais, ficando assim mais adaptados à guerra no deserto, onde a altura pode ter uma importância decisiva.

Estes foram os primeiros carros de combate produzidos em larga escala pelos Estados Unidos armados com uma peça de 75 milímetros, um calibre médio capaz de enfrentar os tanques alemães seus contemporâneos, algo que era impossível para os pequenos M2 "Stuart", designado por "Honey" pelos ingleses, cujo armamento principal, uma peça de 37 mm.

O principal defeito do M3 era, obviamente, o facto de a peça principal não se encontrar na torre, o que obrigava a manobrar o tanque para a utilizar, para além de uma altura exagerada, como resultado de um conjunto de opções que podem parecer algo estranhas, facto patente no rápido abandono desta ideia em favor de um desenho mais comum, como o que foi utilizado no seu sucessor, o M4 "Sherman".

Independentemente das suas limitações, os "Grant" desempenharam bem as suas tarefas, batendo-se de igual contra os PzKfw III, mas sendo batidos pelos PzKfw IV F2, equipados com a peça comprida de 75 mm e que os ingleses designavam por "Mk IV Special", e completamente incapazes de fazer frente aos novos tanques alemães, como o "Tiger".

A maioria dos carros de combate ingleses no Norte de África possuía um padrão de camuflagem sobre uma cor amarelo escuro, podendo esta ser em negro, castanho ou verde, com variantes que incluíam o azul claro, muito utilizada nas fases iniciais da campanha, em tanques como o "Matilda" ou o M2 "Stuart".
Enviar um comentário