quarta-feira, 24 de agosto de 2016

Maquete com componentes eléctricos - 9ª parte

Apesar de serem um pouco pequenas, as figuras da Luftwaffe da Airfix são excelentes para complementar a cena, caso a opção de pintura seja para a Europa, dado representarem adequadamente o fardamento utilizado na altura em que os Bf 109F eram utilizados, eventualmente com excepção daquelas que utilizam o boné de pala M43, que surgiu numa altura em, maioritariamente, que os modelo F tinham dado lugar aos G.

As figuras da Preiser e as mais recentes da Revell, embora mais dispendiosas e, no primeiro caso, difíceis de encontrar, estão na escala correcta, sendo uma opção igualmente a ter em conta, podendo ser complementadas com figuras de infantaria, na mesma escala, que representam quem, perto da linha da frente, tem que assegurar a protecção dos aeródromos.

Uma outra opção é a de colocar, ou complementar o cenário, com figuras de infantaria em poses mais descontraídas, como algumas das que são incluídas no conjunto da HaT originariamente destinadas a serem colocadas sobre carros de combate, e que estão na escala certa e se integram com naturalidade num cenário algo afastado da linha de frente.

Se excluirmos os pequenos segmentos de condutores, o motorizar uma maquete custa, aproximadamente, um par de Euros, sem contar com o preço das pilhas, um valor módico e que oferece divesas possibilidades, algumas delas bem interessantes, dado que se pode aproveitar o suporte para, por exemplo, adicionar algumas luzes no interior da cabana, o que proporciona uma luminosidade muito própria ao conjunto.

Mesmo com custos muito controlados, e recordamos que este "kit" custa perto de oito Euros, a que acresce o valor do motor e suporte das baterias, das pilhas, de um "led" e, naturalmente, da cabana, que anda pelos cinco Euros, podemos ter, com uma vintena de Euros, uma maquete fora do comum, capaz de se destacar das restantes pelo movimento e luz que transmite, dando uma ideia de um realismo diferente.

Este é apenas um exemplo, sendo infinitas as possibilidades de construir um cenário com um modelo de avião, alguns elementos cénicos e uma pequena instalação eléctrica, esperando que possa inspirar alguns dos nossos leitores a conceber e realizar os seus próprios cenários, recorrendo aos seus conhecimentos e ideias próprias, podendo recorrer a algumas das pistas que aqui lançamos.
Enviar um comentário