quarta-feira, 3 de agosto de 2016

O Messerschmitt Bf 109 G da Hasegawa - 2ª parte

Por outro lado, e havendo diferenças, mesmo que pequenas, entre modelos que a Hasegawa pretendia que partilhassem peças, o resultado final era um compromisso, tendo todos pequenas incorrecções, mesmo que quase imperceptíveis, sobretudo a nível das caudas, onde eram usados materias tão diferentes como o alumínio e a madeira.

No entanto, e apesar destas limitações, e perante a concorrência da altura, com o modelo da Airfix, o mais raro e dispendioso "kit" da Hasegawa, apenas tinha a concorrência da Heller, cujos numerosos Messerschmitt 109 representavam um excelente compromisso, tornando-se a escolha dos modelistas que o encontravam, muitas vezes em lojas que nada tinham a ver com o modelismo, e que iam deste papelarias a lojas de artigos para crianças.

Sendo de concepção muito clássica, não nos alongamos sobre o processo de montagem deste "kit", que segue um conceito comum a numerosos modelos produzidos na mesma época, com a superfície inferior das asas numa única peça que se encaixa sobre uma fuselagem composta por duas peças e no interior da qual se encontra um "cockpit" algo simplificado, mas com os elementos essenciais visíveis.

Também a pintura é comum a diversos aviões alemães da fase intermédia da 2ª Guerra Mundial que descrevemos no passado, com uma camuflagem de duas cores, num padrão geométrico nas superfícies superiores, e o azul na zona inferior e nos flancos, sobre os quais são aplicadas manchas de uma das tintas usadas na camuflagem superior.

Igualmente, as insígnias são típicas deste período, com a Hasegawa a incluir as suásticas da cauda, ainda permitidas nesta altura e que foram mantidas por muito tempo pelos fabricantes japoneses, e a oferecer um par de opções, com as cruzes e outras insígnias ou marcações genéricas a serem partilhadas entre ambas, que reproduzem dos G6 diferentes..

Tal como os restantes modelos produzidos nos já longínquos anos setenta, este G da Hasegawa dificilmente estará ao nível do que de melhor se produz nos dias de hoje, mas quando surgiu, era provavelmente um dos "kits" que melhor interpretava este modelo, que foi o mais produzido entre os 109.
Enviar um comentário