segunda-feira, 17 de outubro de 2016

Base aérea em cartão texturado - 5ª parte

Naturalmente, para superfícies que não sejam em tijolo, deverá ser utilizado um cartão texturado adequado ou, simplesmente, usar cartolina, caso corresponda à textura pretendida, devendo-se ainda ter uma especial atenção no respeitante a portas e janelas, que poderão ser tratadas de forma diferente do proposto no plano original.

Para quem pretender um melhor acabamento, a aquisição de janelas e portas em plástico ou aglomerado de madeira pode ser uma opção a ter em conta, mas tal implica efectuar os cortes de acordo com as dimensões destes elementos, que quase certamente não coincidirão com as que vêm na impressão, pelo que, neste caso, estas devem ser descartadas e efectuadas os cortes correspondentes às janelas e portas adquiridas.

Só depois de efectuados todos os cortes e adicionadas peças que melhor detalhem o modelo se deve proceder à montagem, respeitando os passos que constam das instruções, onde se encontram descriminadas quais as superfícies a colar em cada peça e quais as dobragens necessárias para o fazer, bem como todas as peças adjacentes.

A excepção, que deve ser decidida em cada caso individual, serão superfícies transparentes, que reagem os vapores de colas instantâneas e podem ficar sujas ou manchadas com salpicos de tinta ou mesmo com a manipulação das peças ou conjuntos, pelo que sugerimos que, sempre que possível, a sua colocação seja deixada para a fase final.

Deve ser escolhida um tipo de cola que não manche as peças, como cola de contacto ou de madeira, e ir efectuando a montagem dos vários módulos com calma, respeitando os tempos de secagem e verificando sempre os alinhamentos e esquadrias, para o que pode ser utilizada uma peça com angulos rectos que servirá de guia na altura das dobragens e colagens.

Alguns aspectos são importantes em termos de acabamentos, sendo de deixar uma pequena margem no cartão texturado, que possa ocultar a zona de colagem nas arestas, para o que se deve reservar dois milímetros, e tendo o cuidado de ao abrir as janelas e portas, não o recortar, mas dobrar para o interior, do que resulta uma maior espessura e um maior realismo.
Enviar um comentário