segunda-feira, 24 de outubro de 2016

Base aérea em cartão texturado - 8ª parte

Se a opção for por uma base inteiramente em placas de cimento, tal como acontecia em muitas bases aéreas, esta pode ser resultado da colagem de um cartão texturado que preencha toda a superfície, sendo igualmente possível fabricar este tipo de textura cortando uma série de quadrados cinzento amarelado em cartolina, que depois serão colados, deixando uma pequena margem entre sí.

Esta última solução implica, naturalmente, pintar a base nas zonas que ficam expostas, e será a mais económica, podendo abranger unicamente as zonas das edificações e a saída do hangar em direcção à pista que pode ou não estar parcialmente incluída no cenário.

Não ficando a base inteiramente coberta por placas de cimento, sugere-se que o restante, na sua maioria fique em terra batida, podendo nas margens haver zonas relvadas, que podem ter um pouco de relevo e mesmo algumas árvores, sendo sempre possível acrescentar outros elementos tipicamente presentes em aeródromos, como sinais de orientação, reservatórios de combustíveis ou veículos, estes últimos, sem serem colados.

Também se podem adicionar figuras, mas tal, como acontece com sinalética mais específica, implica que a base passa a representar uma nacionalidade específica, o que reduz em muito a sua flexibilidade em termos de utilização, pelo que esta opção deve ser equacionada com particular cuidado.

As zonas não cimentadas são tratadas de forma idêntica à de outras maquetes, sendo pintadas num tom amarelado ou acastanhado, sobre a qual se passa com cola branca, deitando-se sobre esta pequenas pedras e pó, que irão dar o aspecto de areia, terra ou relva, conforme a opção pretendida.

Algumas árvores podem ajudar a compor o cenário e facilitar o enquadramento de modelos, mas deve-se ter em atenção de que, num aeródromo, tal nem sempre era bem vindo, por atrairem aves, que podem colidir com os aviões, pelo que será mais normal a existência de arbustos relativamente baixos, algumas vedações, que podem incluir postos de controle, ou, dependendo da altura, armas de defesa anti-aérea.
Enviar um comentário