sexta-feira, 11 de novembro de 2016

Construções impressas em cartão - 4ª parte

É de notar que a adição das janelas recortadas de antigas caixas de CDs, e que correspondem a duas tiras de plástico coladas internamente, bem como a estrutura em redor da porta e o rectângulo em plástico em que esta assenta, de modo a ficar recuada, aumentam substancialmente a rigidez do modelo, contribuindo também para que as duas maiores paredes fiquem direitas, algo que nem sempre acontece em modelos em papel ou mesmo em cartão.

Adicionamos alguns cartazes, tal como fizemos com outros modelos, como forma de facilitar a comparação entre duas técnicas de construção diferentes, com objectivos normalmente distintos, com esta a destinar-se sobretudo a jogos de guerra e a anterior a maquetes, onde o investimento, inclusivé em tempo, é francamente superior.

As diferenças entre esta casa e guarita e as edificações que construímos anteriormente são óbvias, são sobretudo na finalização, texturas, coloração e em pequenos detalhes, que são francamente superiores no hangar e edificações anexas, mas a diferença de preço também é substancial, pelo que serão muitos aqueles que optam por este sistema, muito simples e de preço muito baixo, que os torna ideal para jogos de guerra.

Tirando o preço da cola, o custo total foi o correspondente à impressão, pelo que estamos diante de uma solução simples e relativamente pouco trabalhosa, dependendo do tipo de retoques e finalização, que pode ficar por umas dezenas de cêntimos para todo o conjunto, razão pela qual muitos modelistas e praticantes de jogos de guerra optam por este tipo de solução para construir cenários.

Existem diversos repositórios onde podem ser encontrados modelos em papel, para além dos que disponibilizados, sendo exemplo um conjunto destinado sobretudo a aeródromos, concebidos na escala 1/144, mas que podem ser muito facilmente redimensionados, tal como fizemos no passado, caso a ideia seja utilizá-los na escala 1/72, bastando pesquisar um pouco na Internet para obter numerosos resultados.

Esperamos que este pequeno projecto, que demorou perto de um par de horas para a casa e guarita, contribua para que os nossos leitores avaliem as potencialidades desta opção, em diversas perspectivas, e possam ajudar no processo construção e finalização de uma maquete que recorra a esta técnica, caso considerem que se integra no seu conjunto de modelos.
Enviar um comentário