quarta-feira, 30 de novembro de 2016

O Messerschmitt Bf 109 G-10 da Revell - 3ª parte

Tal como com outros aviões de caça alemães desta época, os "G-10" tinham numerosas opções de pintura, com o azul muitas vezes a dar lugar ao cinzento claro e o cinzento escuro a ser substituído por castanho ou por um segundo tom de verde, numa combinação considerada mais adequada para aviões que operavam exclusivamente sobre terra, algo que, numa altura em que as missões eram essencialmente de defesa contra os aviões aliados, se tornava a norma.

Os decalques da Revell são de muito boa qualidade, mas necessitam de um pouco de verniz para uma fixação correcta, sendo bastante completos para a escala, mas omitindo, naturalmente, as suásticas da cauda, estritamente proibidas na Alemanha, e permitem duas decorações diferentes, ambas com as superfícies inferiores am azul, no conhecido RLM 76, e num padrão de camuflagem superior em RLM 81 e 82, portanto em verde e num tom de verde acastanhado, muito típicos dos últimos meses de guerra na Europa.

Recorremos ao azul da Gunze Sangyo para o azul, dado que este fabricante tem a cor certa para o RLM 76, e à Tamiya para os duas restantes cores, sendo necessário efectuar uma mistura para obter o RLM 82, que se baseia no RLM 81, que dá a base verde, e num tom de castanho, do que resulta a cor final, de uma tonalidade algo difícil de definir e que muitos fabricantes, incluindo alguns bastante conceituados, teimam em reproduzir de forma incorrecta.

Optamos por seguir as instruções da Revell e finalizar o "kit" de acordo com as indicações do fabricante, pintando-o e decorando-o conforme o plano fornecido e adicionando as suásticas na cauda e a antena de rádio, utilizando plástico estirado a quente e colado com cola de contacto entre o mastro e a cauda.

O passo final, para além dos retoques, passa por dar ao modelo um aspecto envelhecido, dando ligeiras pinceladas num tom metálico nas zonas mais expostas, adicionando alguma sujidade na zona dos escapes e no trem de aterragem, e colando a transparência, depois de a estrutura pintada, recorrendo a cola de madeira, que seca transparente e não tem os vapores corrosivo da cola instantânea.

Este é um "kit" muito simples e um dos Messerschmitt nesta escala que se podem encontrar por um preço mais baixo, e, sem grandes detalhes, reproduz aceitavelmente uma versão interessante, com algumas características únicas, que alguns consideravam como uma espécie de filho ilegítimo por ter sido contruído fora da fábrica de onde os restantes Bf 109 eram originários.
Enviar um comentário